Uma nova paternidade pede licença

Por: Bia Barros

Categoria: Seu Negócio, Dicas de Vendas

11 agosto 2017

blog-ppbb

Nas últimas décadas, muita coisa mudou em relação à paternidade, aos cuidados com os filhos e o trabalho doméstico. Embora as mulheres representem 40% da força de trabalho remunerada no mundo, elas ainda passam duas vez mais tempo com os filhos e os afazeres domésticos do que  os homens. Em função disso, o envolvimento dos homens com as crianças e a casa está mudando consideravelmente nos últimos anos.

Os novos  pais querem ser diferentes dos pais que ele tiverem.  Porque os homens também já não são mais os mesmos. Eles reconhecem que o contexto é outro e que as mulheres estão sobrecarregadas e, por isso mesmo, a divisão das tarefas domésticas e os cuidados com os filhos passaram a ser compartilhados. Com isso, os novos pais passaram a ser mais ativos, mais afetuosos e abertos ao diálogo com os filhos.

A paternidade ativa é reflexo de um novo modelo de masculinidade mais sensível, mais conectado ao lar e também muito mais participativa em relação a educação e ao desenvolvimento dos filhotes. Por essas e outras, a Natura, reconhece a importância de integrar os pais à rotina dos primeiros cuidados com o filho. Por isso, quando nasce o filho de um dos colaboradores, ele pode ficar até 40 dias afastado do trabalho, apoiando a mãe ao longo da famosa quarentena.  Assista o vídeo abaixo e compartilhe essa ideia!

comentar (0)
compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *